Viver bem, é a nossa missão de vida



A pergunta que atravessa o tempo: o que eu estou fazendo aqui? e por ela muito já se refletiu, pesquisou, intuiu...

Existe uma única resposta? penso que não, porque somos livres para continuar refletindo sobre ela. Mas uma coisa é certa: viver bem é fundamental.


E o que é o viver bem? longe dos bens materiais, aqui irei abordar esse tema sob o ponto de vista do SENTIR-SE BEM. E para isso eu preciso me desconstruir por inteiro e me remontar novamente apenas com a minha própria bagagem.


Esse é o X da questão. Quando nascemos estamos completamente a mercê da nossa família, seja isso tanto para o bem quanto para o mal. Vamos sendo moldados pelas crenças limitantes dos nossos pais, avós, tios. Nosso olhar para o mundo e para nós mesmos vai passando pela lente dessas pessoas.


Eu acredito que sou inteligente, se meus pais o verbalizam isso a todo feito meu. Acredito que sou incapaz se da mesma forma estou sendo apontada como tal por eles. Conforme vamos crescendo só aumenta as lentas que nos enxergam: professores, colegas,amigos, patrões, maridos, esposas, etc. Sem dizer do cercadinho que os padrões da sociedade vão nos moldando através da moda correta, biotipo perfeito, o que devemos comer, como se comportar etc.


E quando nos damos conta - somos uma colcha de retalhos daquilo que nos fizeram acreditar. Será isso a nossa verdadeira essência? não. Pare para pensar: você realmente vive a sua vida em plena conformidade com aquilo que você acredita? ou faz muita coisa para agradar ou ser aceita por aqueles que estão a sua volta?


Nesses trinta anos atendendo as pessoas através da Astrologia, Tarô, entre outros, eu noto que as correntes que as aprisionam são as mesmas. Entra geração, sai geração e os tormentos são os mesmo e o que é pior - as pessoas tem preguiça de refletir de buscar a si mesmas, de realmente se conhecer. Elas querem uma mágica. Alguém que diga: - pode deixar, eu resolvo isso facilmente para você. E lá vão elas se jogando de uma terapia a outra. De uma religião a outra imaginando que plin, plin, tudo será solucionado.


Enquanto assim você caminhar delegando o principal para outra pessoa, lamento mais você não estará saindo do lugar. As terapias estão aí para nos ajudar em nosso processo de autocura e não fazer o trabalho por nós. E fuja rápido de algum terapeuta que te promete "cura".


Se desconstruir é o primeiro passo: reflita sobre as suas atitudes, elas vem de você mesma?, ou suas decisões vem no modo ligado no automático (minha mãe fazia assim, minha avó fazia assim, meu marido exige assim). Isso demanda boa vontade, disposição, paciência. Faça o seu Mapa Astral com um astrólogo bom, porque desse modo você se conhecerá profundamente. Aceite que você é um Ser Divino, uma Luz aqui na Terra vivendo em um corpo humano para vivenciar essa experiência riquíssima de sentimentos e possibilidades de criação. As religiões não te contam isso, elas te jogam para ser marionete de algo que está fora de você, quando na verdade Deus está dentro de você e você é uma parte fundamental Dele - dessa energia, desse campo vibracional AMOR.


Quando você compreende de fato quem você, o caminho evolutivo começa. Para de permitir que te magoem, te humilhem, te menosprezem; seja pai, mãe, marido, esposa, filhos, patrão. Diga Não a tudo que te deixa infeliz. Chega da prisão que você se enfiou. Crie filhos que pensam e que tenham o hábito de questionar, dialogar e sobretudo ler muito livros.


Casamento é companheirismo, é a disposição de partilhar de acrescentar um na vida do outro. Então se o seu marido ou esposa não te acompanha, não te apoia, não te valoriza, te deixa infeliz, algo está muito errado. E o errado é você que não se posiciona, não conversa sobre suas vontades, suas necessidades. Você precisa VIVER A SUA VIDA, o resto é apenas cenário da sua peça de teatro.


Faça as suas escolhas consciente dos caminhos que você quer experimentar. Valorize cada conquista sua. Se ame incondicionalmente porque você é a sua única companhia permanente por toda eternidade.


Permita-se momentos de estar só para refletir, estar em paz consigo mesmo. Descobrir mais sobre você. Não faça aos outros aquilo que você não gostaria que fizessem para você. Chega de apontar dedos, julgar, discriminar, maltratar qualquer forma de vida. Somos de fato um Só. Somos todos Divinos merecedores de respeito, apoio, compreensão, empatia.


Evoluir dói. Se libertar da cegueira dói. Assumir a responsabilidade pela sua vida, dói. Sair do autoflagelo dói. Deixar a posição de vítima, tão confortável para muitos, dói. Mas é fundamental, maravilhoso, incrível - DIVINO!


Sua missão de vida? É SER VOCÊ EXATAMENTE COMO VOCÊ REALMENTE É!


Ely da Costa Varella

(me siga nas redes sociais: insta: @ely_varella / face: Ely Varella)


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Instagram Social Icon